segunda-feira, 22 de março de 2010

Solidariedade, o alimento da alma


por Flávia Fernandes

Sempre gostei muito de ajudar as pessoas. Há um desejo intenso dentro de mim, de mudar o mundo. Embora eu saiba que uma andorinha não faz verão, prefiro viver como o beija-flor que faz a parte dele pra tentar apagar o fogo da floresta.

A vida toda procurei ajudar as pessoas e fazer com que a dor, embora inevitável, possa ser suavizada. Sempre fui assim, mas de uns anos pra cá, isso ficou mais forte, mais intenso.

Todas as vezes em que consigo fazer alguma coisa em benefício de alguém, sinto uma onda de paz e amor invadindo meu espírito e renovo minhas forças, na ânsia de ver mais um sorriso de quem estava em prantos, de ver renascendo as esperanças naqueles que já não tinham mais nenhuma e de saber que pude fazer a diferença na vida de alguém, ainda que muito pequena.

De cada gesto, tiro grandes ensinamentos. Difícil até explicar essas sensações, mas garanto que é como se eu tivesse me alimentado depois de um dia de muito trabalho e pouco tempo pra uma refeição decente ou de ter tido uma noite de sono tranqüila. Sinto meu corpo revigorado, meu coração em paz e meu espírito alimentado.

Semana passada eu estava um tanto chateada pela falta de trabalho. Quase nove meses desempregada e não vejo uma luz no fim do túnel. Estava me sentindo sem chão, completamente desnorteada e uma sensação de fraqueza que era até irreconhecível, diante da pessoa otimista e sempre pra frente que sou.

De repente recebo um email que tocou meu coração. A história do Sr. Geraldo de 78 anos, que está na luta contra o câncer há 3 e há alguns meses descobriu que está com metástase óssea. Cheio de amor, de esperanças e de alegria, costuma levar uma palavra de carinho às pessoas à sua volta. Ele faz questão de sorrir diante da dificuldade, pois é dessa forma que encontra forças pra lutar e ser um vencedor.

As palavras lindas que li me fizeram retornar pra realidade. Foi como um chacoalhão pra perceber que não tenho razão pra me sentir fraca, quando já precisei lutar por coisas mais difíceis e venci e que não é dessa forma que irei vencer, que tudo precisa de uma luta, pois esse é o grande aprendizado.

Quarta-feira passada, ainda vivenciando essa emoção, recebi a notícia de uma criança que está hospitalizada com sérios problemas de saúde e portadora de síndrome de Rett. A Victória tem 11 anos, e a doença se desenvolveu quando ela completou 1 aninho de vida.

Mandei uma mensagem de apoio ao seu pai que me agradeceu e passou seu número de telefone pra que eu pudesse fazer contato e, na quinta-feira pela manhã liguei pra saber notícias da menina. Falei com sua mãe. Senti na voz dela uma força digna de uma mãe mesmo, mas senti também a necessidade de ir ter com ela, uma conversa, levar um sorriso, um abraço sincero e uma palavra de apoio.

À noite fiz a visita e ao chegar lá, encontro com uma mãe forte, determinada que luta pela filha e que vive em função dela. Emocionei-me ao conhecê-la. Mulher de fibra como todas as grandes mulheres!

Mas o melhor aconteceu com a pequena Victória. Aproximei-me da cama e comecei a conversar com ela. Falei o quanto é linda, cheia de luz e fiz carinho em seu rosto. Logo ela então ergueu o bracinho e quando peguei na mão dela, ela segurou a minha com força. Com a outra mão, eu acariciava seu rostinho, então soltou minha mão e a pôs em minha cabeça, me acariciando da mesma forma.

Não sei dizer o tamanho da emoção, mas sei que foi incrível. Enquanto meus olhos ameaçavam se encher de lágrima, ganhei o sorriso mais lindo do mundo, com uns olhinhos brilhando pra mim. De tanta alegria, sorri pra ela e disse que era um sorriso lindo e encantador que já havia visto. Mais alguns sorrisos nós trocamos e enquanto eu acariciava seu rostinho e pedia em silêncio que Deus a abençoasse, que a protegesse e à sua família, ela me observava como se estivesse ouvindo meus pensamentos e depois soltou uma risada tão gostosa e tão espontânea que não tive como não rir junto e agradecer a Deus por sempre me mostrar o caminho quando eu teimo em sair dele.

Foi uma experiência maravilhosa e que serviu pra eu ver que não tenho o direito de cair, mesmo quando penso que tudo vai mal. A Victória me deu uma grande lição.

Sei que foi Deus, por intermédio dos bons espíritos que me levaram até àquele quarto de hospital e àquela família até então desconhecida e também que foram eles os responsáveis por esse sorriso lindo, mas naquele instante, fui o instrumento desses irmãos invisíveis, que levou um pouco de paz e de esperança aos familiares; um sorriso, um abraço e uma palavra de conforto.

Cheguei em casa emocionada, com vontade de fazer mais, com o peito transbordando de tanto amor e com meu espírito alimentado.

Foi então que senti que meu caminho é esse e que serei sempre mais feliz quando for solidária aos mais necessitados. Agradeci a Deus por ter me dado tamanha oportunidade e Lhe pedi perdão por ser tão egoísta e cega quando a vida tem tanto a mostrar. Senti que a vida é urgente, que ela precisa ser vivida e que pra ser feliz, precisamos de tão pouco.

Pra fechar a noite, recebi uma homenagem muito linda de seu pai, mencionando o carinho e o agradecimento por meu gesto, em seu blog.

Eduardo, Cristina e Victória, eu quem agradeço essa oportunidade de ter conhecido pessoas tão maravilhosas e especiais!

Agradeço a Deus por me mostrar que nos caminhos encontramos obstáculos, mas que podem ser superados, principalmente quando podemos estender nossas mãos aos irmãos que precisam do nosso amor desprendido.

Que Deus abençoe essas famílias – do Sr. Geraldo e da Victória. Que Ele abençoe à todos os que necessitam de um auxílio e que abençoe também os irmãos que fazem alguma coisa em benefício do próximo.

E você, o que tem feito por seu próximo? Como se sente quando pode fazer algo?


- A história do Sr. Geraldo, contada por sua filha está aqui:

http://www.vidasemcancer.com.br/casos-de-sucesso/vencendo-o-cancer-com-amor-e-boa-alimentacao-por-andrea-pereira/

- O carinho do Eduardo em seu blog, pode ser conferido aqui:

http://edu.guim.blog.uol.com.br/arch2010-03-14_2010-03-20.html#2010_03-18_23_52_09-3429108-0

16 comentários:

Lucia disse...

nossa, to emocionada de verdade... que coisa linda de texto!

vc é mesmo uma pessoa iluminada!
e que Deus continue te iluminando grandemente, Fla.

no final das contas quem dá é quem mais recebe, sempre!

Ana Lúcia Porto disse...

Flávia,

Dessa vez, eu estou passando por aqui, tão somente para lhe dizer que eu ficaria muito feliz se você fosse comer uma fatia de bolo, comigo, em meu blog...

Estou lhe aguardando.

Beijos,
Ana Lúcia.

angela disse...

Imagino sua felicidade.
torço pelo seu emprego
beijos

Flávia disse...

Lu, quisera eu tivesse exposto no texto o que eu senti no coração, amiga.

Ainda estou vivendo essa paz interior e o coração transbordando amor. Sinto que preciso fazer mais, muito mais... logo nós faremos, né? :D

E Deus sempre dá um jeito de mostrar que estamos no caminho certo. Sabe qual foi a mensagem do Evangelho de hoje?? A Lei do Amor.
Lindo né?

Obrigada de coração pelo carinho de sempre. Peço a Deus que nos abençoe a todos, sempre.

Beijo no coração

Flávia disse...

Ana Lúcia, com todo prazer irei prestigiar sua festa de aniversário!!

Estive lá pela madrugada, mas encontrei a porta fechada. Claro né? Coisa mais deselegante chegar na festa antes do horário! rsrs

Beijo

Flávia disse...

Angela querida, muito obrigada!

De fato foi uma noite muito feliz e emocionante.

Quanto ao emprego, logo aparece. Estou certa de que tudo sempre acontece no tempo certo. A questão é que nosso tempo é diferente do Dele, mas virá!!

Beijo grande e muito obrigada pela visita sempre honrosa

Anônimo disse...

Flavia, você é uma moça muito doce e solidária. Seu relato transmite sinceridade e humanidade. Meus parabéns e muito obrigado. Um abraço do Eduardo Guimarães

Wilson Alves disse...

Ah! Que maravilha Flavinha. Pude sentir cada instante que você esteve com a pequena Victória.
Você nem pode mensurar o bem que nos faz a todos...

Flávia disse...

Edu, eu que agradeço pela oportunidade de poder estar ao lado de pessoas tão maravilhosas quanto vocês, viu?
A solidariedade é o que me faz seguir a vida com perseverança, esquecer de tudo o que é mal e acreditar que o mundo pode sim, ter pessoas de bem!
Viver vale à pena e quando podemos nos doar pelos outros, aí é que vale muito mais!
Um beijo carinho pra vocês todos e muito obrigada pela menção que fez em seu blog.
Fique com Deus e com as bênçãos Dele!

Flávia disse...

Wilson querido, que delícia ler suas palavras!
De fato, não imagino o quanto meu texto pôde atingir as pessoas, mas sei que a experiência que vivi, atingiu meu espírito e me deixou em estado de profunda paz e a vontade de levar amor à todas as pessoas que precisam!
Te agradeço pela visita e pelas palavras carinhosas que me deixaram ainda mais feliz.
Um beijo pra você e muitas bênçãos de Deus em sua vida.

Crica Ribeiro disse...

Lei de Ação e Reação
Vc pega, uma bolinha e joga ela contra uma parede. Ela volta. Mas volta com uma força maior. Fato!
Imagina só. Vc pega um amor, de dentro da tua alma, puro, sincero, incondicional, joga esse amor pra cima de alguém, uma pessoa que tá numa fase ruim, precisando de ajuda, alguém que até então era um desconhecido, um ser 'virtual'. Pensa! O que volta? LUZ! E vc, Fafá, reflete esta luz, irradiando novamente as vibrações positivas que enviou ou que entregou pessoalmente e que recebeu de volta com maior força. E vai boa vibração e volta boa energia e vai e volta e vai de novo e torna a voltar e nesse ciclo, vc vai iluminando e acalentando e consolando e alegrando e incentivando a luta de cada um...
A lei funciona... SIM!
A vc, minha amiga, ainda virtual embora de longa data, só posso dizer da minha profunda admiração e do quanto me sinto abençoada de ter uma amiga como vc.
Vc é 100% luz!
E, ainda sobre a lei... A bola sempre volta com maior força!
O que é teu, tá guardado!
Te amo! Beijos!

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Flávia,

Deus nos fornece caminhos para nos ajustar perante as nossas necessidades. A gratidão é a resposta que damos a Ele, justamente por nos ter mostrado a esperança. Por sua vez, esta última, aumenta com a nossa Fé...

*** *** ***

Flávia, peço-lhe mil desculpas, porque a primeira coisa que fiz, foi retirar um post de meu blog, hoje, logo cedo. Infelizmente, mesmo eu tendo levantado cedo com essa preocupação, pude ver que já havia um comentário e era o seu. Acabei por apenas vendo o seu nome de tão rápido o desejei deletar. Mais uma vez, eu lhe peço desculpas.

Beijos,
Ana Lúcia.

Flávia disse...

Chris, já li e reli seu comentário zilhões de vezes e não consigo encontrar palavras pra te responder à altura desse comentário que encheu meus olhos de lágrimas.
Tudo o que posso te dizer é: Muito obrigada! Obrigada por todos os bons desejos que emana pra mim, as preces, as boas vibrações, o amor, o carinho e a mão sempre estendida.
Agradeço a Deus por essas coisas boas e pelas grandes amizades que a internet me proporcionou.
Há tantos anos de amizade, você sabe que eu sempre disse que, embora fosse uma coisa ruim, o câncer só me trouxe coisas boas. O que pude e ainda posso espalhar pros outros só me faz bem e sei que isso tem o Dedo de Deus! :)
Ele guardou o que é meu, sim... e está esperando o momento certo pra me entregar, né?
Beijo amiga e obrigada por tudo!

Flávia disse...

Ana Lúcia,

é verdade o que disse.
Deus nos manda o recado nas coisas mais simples da vida e se não estivermos com os olhos bem abertos, corremos o risco de deixar passar aquilo que Ele nos mandou.

Infelizmente, a grande maioria de nós, preocupados com os afazeres, não nos damos conta e com isso, vamos adiando as coisas mais simples que Ele espera de nós.

Bom mesmo é quando estamos numa sintonia boa, né? Dessa forma, enxergamos os detalhes pequeninos, mas que fazem toda a diferença! ;)


==========

Não se preocupe quanto ao texto que excluiu! Achei interessante e passei lá pra registrar.
Como sou notívaga, costumo ler seus textos pela madrugada, mas fique tranqüila que eu não me chateei pela exclusão, tá?

Só espero que esteja tudo bem e que a decisão pela exclusão tenha sido por qualquer motivo que não o de tristeza.

Beijo pra vc!
Flávia

A Magia da Noite disse...

amar ao próximo como a si próprio é ser capaz de fazer por ele o que faríamos por nós.

Flávia disse...

Magia da Noite, é verdade!
Lindo comentário!

Essa foi a mensagem que Jesus nos deixou: o amor em sua essência, desprendido e sem esperar nada em troca, mas apenas amar e fazer o melhor pelo nosso próximo. Encanto-me com esse ensinamento e luto pra colocá-lo em prática!

Obrigada por passar por aqui e deixar um comentário. Já tô indo lá no seu cantinho pra te seguir também.

Beijo!