domingo, 3 de maio de 2009

Pra você que não veio

por Flávia Fernandes


Foram apenas dois meses. Exatamente 8 semanas, no entanto nós já te amávamos de uma forma muito intensa, incondicional.

Já imaginávamos seu rostinho, seu jeitinho lindo. Desenhávamos em nossa mente a sua imagem, a sua personalidade.

Se pareceria mais com a mamãe ou com o papai? Seria calmo ou chorão? Engraçado ou mais fechado? Muitas eram as indagações, mas você já era como nós queríamos que fosse.

Eu, em meu papel de tia, queria um garoto – sim, eu sempre espero pelos meninos – pra mimar, pra fazer aquilo que os pais não permitem. Coisas como levar pra passear, encher de chocolates, balas e refrigerantes, contrariando às milhares de recomendações maternas.

Queria te levar pro parque, pra praia, pro mato. Queria te levar pra dormir em casa no fim de semana e brincar de guerra de travesseiro, de pular no colchão, de te arrastar no tapete pela casa, como se fosse carrinho e ouvir sua risadinha deliciosa.

Ouvi em minha cabeça milhares de vezes em que sua mãe ralhava comigo por fazer tudo errado, por mimar você e te vi correr pra mim, buscando a asa protetora da titia que te defende de todos os males do mundo, como o alface, a ervilha, o arroz com feijão, o bife de fígado, o castigo pelas suas artes, a escola e todas as chatices que existem.

Sonhei em te carregar nos braços, sonhei em brincar com você no chão, em jogar futebol, em dançar uma dança bem esquisita e em inventar palavras divertidas pra rirmos muito e depois, te ver dormindo como um anjo, cansado porém feliz. Feliz por ser amado, por ser desejado e por modificar completamente a vida da família.

Sim, você foi muito amado e muito desejado.
Te amamos tanto que nem é possível verbalizar, mas acredito que você sentiu e sabe a dimensão disso, mas infelizmente você não veio e todos esses sonhos calaram dentro do peito. O som das risadas abafou. As lágrimas e a tristeza substituíram a alegria e a expectativa frustrou os sonhos.

Veio a decepção, a dor e o famoso “por quê?”. Veio a angústia e o procedimento médico-hospitalar que fere de forma cruel, mas que é necessário.

Por esses dois meses, que passaram rápido mas que foram intensos, conversei diariamente com Deus, pedindo bênçãos e luz pra você e acredito que essa luz foi tão intensa que você, sabido que é, escolheu permanecer no mundo em que está à salvo dos perigos mundanos.

Acho que você puxou a titia! Escolheu continuar num mundo muito melhor que este em que vivemos, cheio de dramas, de perigos e de inconstância.

Particularmente acho que o lado de lá é muito melhor, é onde existe a felicidade e onde não precisamos de uma série de coisas que aqui são necessárias pra viver. Lá não precisamos viver em busca da felicidade porque é lá que ela reside e então eu compreendo a razão da sua escolha.

Não acho que não estivesse preparado pra estar aqui e muito menos que tenha desistido, mas entendo se acaso a escolha tenha sido sua, afinal o lugar em que você mora é infinitamente melhor.

Só quero que saiba que você continua sendo muito amado e muito desejado e, quando quiser vir, estaremos todos aqui esperando pra te receber com o mesmo amor, o mesmo carinho e com ainda mais planos pro seu futuro.

Continuamos pedindo pra Deus te abençoar e te proteger. Emanamos nossas melhores vibrações e preces, pra que sejam recebidas por você em forma de luz e que isso tudo te ajude a se fortalecer ainda mais.

Por enquanto, você continua sendo um anjo lindo, iluminado que olha e zela por nós que aqui estamos.
Em breve, estará entre nós, trazendo essa luz e sua graça, enchendo nossa família de mais amor e nos ajudando a crescer e nos melhorar.

Sei que deve ser difícil livrar-se das asinhas angelicais e vir pra cá, tornar-se um de nós, um igual, um mero mortal, mas pra um anjo não deve ser assim tão doloroso, pois sabe em qual missão estará a caminho e, mesmo que estando em um corpo material, continuará exteriorizando o anjo que hoje habita o mundo dos espíritos.

Nós te amamos, meu menino, meu anjo amado e esperamos por você aqui, na hora em que o nosso Pai Celestial achar que deve ser!

Esperamos por você!

Titia Flávia
07/04/2009

8 comentários:

Guardanapos da Nice disse...

Adorei, maravilhoso. Mas tomara q ele retorne logo.
Bjs

Flávia disse...

Ele vai retornar, só que no tempo dele e enquanto isso, continuamos no nosso papel, amando e desejando sua vinda! :)

angela disse...

Lembrei da minha experiencia, sua carta é muito linda será dificil ele resistir e acabará vindo.
Abraço a voces que viveram essa tristeza.

Lu disse...

Emocionante

Ana Lúcia Porto disse...

Linda carta!! Tanto amor que o espírito acabou por se iluminar naqueles que esperavam pela criança.
Beijos,
Ana Lúcia.

Flávia disse...

Angela, é incrível como tantos casos iguais acontecem e a gente nem imagina! Espero que tenha realizado seu sonho.
Acredito que minha mensagem tenha fortalecido muito ele. Questão de tempo pra que retorne.
Obrigada pelas palavras carinhosas.
Beijos

Flávia disse...

Lu, obrigada!!
Beijos

Flávia disse...

Ana Lúcia, acredito nisso também!
Jesus já nos ensinou que o amor é a base de tudo.
Mais um pouco e esse espírito retorna - tenho certeza disso - e a minha carta estará guardada pra que ele saiba o quanto foi amado e desejado!
Beijos querida